Ministro indicado por Lula participa de negociações que beneficiam empresa representada por seu escritório

ministro
Enquanto a mulher de Viníciu comanda o escritório, ele próprio participou de reuniões com advogados da Novonor e outras sete empreiteiras para discutir os acordos – Agência Brasil

Escritório de advocacia de Vinícius Marques de Carvalho atua para empreiteira enquanto ele renegocia acordos no governo.

Vinícius Marques de Carvalho, ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), está afastado de seu escritório de advocacia, VMCA Advogados, desde que assumiu seu cargo no governo de Luiz Inácio Lula da Silva em 2023. Contudo, o escritório continua a representar a Novonor (antiga Odebrecht) em negociações de acordos de leniência ligados à Operação Lava Jato, segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo publicada nesta segunda-feira, 15. A Novonor está atualmente renegociando esses acordos com a CGU, a mesma agência que Vinícius lidera.

✅ Receba no WhatsApp notícias da Região Metropolitana de Piracicaba

Enquanto a mulher de Vinícius, Marcela Mattiuzzo, comanda o escritório, ele próprio participou de reuniões com advogados da Novonor e outras sete empreiteiras para discutir os acordos. Publicamente, o ministro declarou que “os acordos não podem prejudicar financeiramente as empresas”, um posicionamento que favorece os interesses das companhias envolvidas.

Em janeiro de 2023, Vinícius solicitou à Comissão de Ética Pública (CEP) autorização para continuar recebendo dividendos do escritório, alegando ser um “sócio patrimonial”. A CEP liberou o ministro para receber os dividendos, embora ele tenha depois desistido desses recebimentos em meio a preocupações éticas e de imagem.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O escritório VMCA, fundado em 2017 e com uma carteira de mais de 130 clientes, atua predominantemente junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), onde Vinícius foi presidente de 2012 a 2016. Apesar das atividades de VMCA no Cade, a empreiteira trata de acordos de leniência na CGU sem que haja registro oficial de atuação do escritório nesses casos específicos.

Esta situação gera preocupações sobre potenciais conflitos de interesse, dadas as circunstâncias do envolvimento contínuo de seu escritório com a Novonor e as declarações de Vinícius que podem beneficiar as empresas com as quais o escritório negocia. Em resposta ao Estadão, o ministro afirmou que renunciou ao dinheiro do escritório enquanto serve no governo, mas não esclareceu como os lucros são atualmente divididos ou utilizados.

Conheça nossas mídias sociais: 

Facebook – Instagram – WhatsApp – Youtube 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui