Polícia Civil do RS quebra barreiras e avança em apoio a Comunidade Surda

rs

Nesta última sexta-feira dia 23 de julho aconteceu no DEPARTAMENTO DE PROTEÇAO A GRUPOS VULNERÁVEIS (DPGV) de Rio Grande do Sul, uma palestra promovida VOLUNTARIAMENTE pela Associação Crianças e Adolescente Surdos – ACAS-RS. PALESTRA DA ACAS-RS NA DPGV-RS

A DPGVRS, atua em defesa de todos os Grupos Vulneráveis: mulheres, idosos, crianças e adolescentes quando vítimas em razão de sua condição, bem como de pessoas que figurem como vítimas de crimes de intolerância (discriminação ou preconceito) quanto à raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, orientação sexual, identidade de gênero ou em razão de deficiência. Atua também na apuração de atos infracionais de adolescentes.

POLÍCIA CIVIL DO RS ENVOLVIDA COM A CAUSA SURDA

Tem articulação operacional com as Delegacias de Polícia de Proteção a Grupos Vulneráveis do interior, que abrange também as Delegacias de Polícia Especializada no atendimento à Mulher, Delegacias de Polícia da Criança e do Adolescente, e as Delegacias de Polícia do Idoso e da Intolerância.

A palestra teve início com a Carla Brum fundadora, presidente da Acas e mãe de Surdo, explicando sobre os trabalhos da associação, na sequência a palestrante Luziane Carvalho que tem um irmão Surdo e é interprete de libras, e abordou sobre o atendimento ao cidadão Surdo, Cultura Surda, Batismo, foi possível abordar sobre o tema polêmico “Surdo não é mudo”, Lei de Libras, escolas bilíngues, mercado de trabalho, Direito do Surdo, acessibilidade dentre outros.


A delegada de Polícia – Andréa Mattos – comenta na redes sociais da Delegacia de Polícia de Combate à Intolerância DPCI sobre a importância de NÃO TOLERAR A INTOLERANCIA, nova campanha da Polícia Civil, que tem na mira os crimes de discriminação.

rs
 Carla Brum fundadora – presidente da Acas e mãe de Surdo, palestrante Luziane Carvalho que tem um irmão Surdo e é interprete de libras e a Delegada da Polícia civil, Andréa Mattos


Tratar de visão de futuro, de missão institucional e de valores da instituição com a preocupação em ocupar espaço nas atividades de polícia voltadas ao atendimento das minorias é grande avanço e só reforça o respeito à dignidade da pessoa humana as liberdades e os direitos fundamentais, de excelência na prestação de serviços e de valorização das pessoas.


Entendo que essas ações promovidas pela ACAS, nos faz pensar sobre as barreiras, que realçam e mostram a falta de meios e ferramentas de comunicação, com isso caberá àquele que não possui tais habilidades comunicadoras o desenvolvimento de mecanismos para a sua aquisição, para que o processo de comunicação se mostre eficiente e não haja “ruídos‟ na transmissão da mensagem.


Levar todas essas informações para que não as tem é SOMA com certeza e uma oportunidade incrível para a Comunidade Surda de Porto Alegre.


O importante no processo de comunicação não é aquilo que se diz, mas o que pode ser compreendido.
Gratidão e parabéns a todos os envolvidos.


O ENDEREÇO DA DELEGACIA DE POLICIA DE COMBATE À INTOLERÂNCIA, fica na Av. Presidente Franklin Roosevelt, 981 – São Geraldo – Porto Alegre – RS

Perfil da Delegada – Andrea Mattos

Raquel Moreno – Ativista da Causa Surda – MTB -91177/SP

Anúncio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui